Tendências

Tendências

blockchain | cbdc | central bank | digital currencies | economy | innovation lab | the money flower | WEF | world economic forum

10 maneiras como os bancos centrais estão experimentando com blockchain

Publicado em 12/04/2019

Embora os bancos centrais estejam entre as instituições mais cautelosas e prudentes do mundo, eles tem pesquisado cryptocurrencies e suas possibilidades silenciosamente desde 2014. Nos últimos dois anos, o início de uma nova onda surgiu à medida que mais bancos centrais lançavam projetos pilotos e esforços de pesquisa em grande escala, incluindo títulos interbancários transnacionais rápidos e completos. The Banque de France é o real exemplo de quem já implementou totalmente a tecnologia blockchain. Eles foram os primeiros a abrir o “Le Lab Banque de France” -um blockchain innovation lab- e a trabalhar com mais de 100 blockchain startups em diversos projetos de inovação que já foram integrados as operações do banco.

O novo relatório recém publicado pelo Fórum Econômico Mundial “How are Central Banks Exploring Blockchain Today?” indica que mais de 40 bancos estão considerando oferecer suas próprias blockchain cryptocurrencies. Freqüentemente, esses projetos não são amplamente divulgados e, como resultado, há muita especulação e incompreensão. No entanto, dezenas de bancos centrais em todo o mundo – da Suécia à África do Sul e Singapore – estão investigando se blockchain pode ajudar a resolver problemas antigos no setor bancário, como eficiência no sistema de pagamento, segurança e resiliência de pagamentos, além de inclusão financeira. Há muito para ler, por isso essa matéria da Crowdfund Insider ajuda listando dez possíveis casos de uso para um CBDC – Central Bank Digital Currency.

Ficou interessado? Clique aqui para saber por que os bancos centrais lideram a experimentação de blockchain. Quer saber mais sobre “The Money Flower” (a imagem desse post) clique aqui.

 

Ver outras tendências