Tendências

Tendências

AI | art | authentic experience | authenticity | digital | luxury | luxury brand strategy | luxury experience

Sotheby’s e o Case Millennials

Publicado em 26/03/2019

A Sotheby’s está unindo colecionadores com obras de arte de classe mundial desde 1744. Neste próximo fim de semana, a Sotheby’s está realizando seu leilão em Hong Kong e será notável: seu valor estimado é superior a US$ 1 bilhão. Mas o que é mais notável é a sua habilidade de se manter relevante para o mercado de millennials, em sua grande parte asiática.

Millennials são considerados os consumidores de luxo mais desafiadores de todos os tempos: se sentem naturalmente ‘super-empowered’, são ‘digitally savvy’, e na experiência de muitos, a geração mais exigente de todos os tempos. Eles exigem perfeição na jornada do cliente – eles ficam entediados facilmente. Portanto, abordá-los com conteúdo relevante, curando adequadamente e inspirando-os com tópicos que considerem importantes é crucial.

Para casas de leilão como a Sotheby’s, é indispensável uma avaliação regular do posicionamento da marca, da jornada do cliente e sua ressonância com os Millennials, além de gerar insights em tempo real sobre os consumidores – seus gostos, conversas e estilos de vida. Quando trabalhamos com marcas de luxo e estilo de vida, desestimulamos o uso de pesquisas de mercado tradicionais, pois elas não são rápidas e precisas. Em vez disso, nos concentramos na consulta avançada de dados; escuta social e análise baseada em inteligência artificial, conectando tendências e consentimento do consumidor com vendas que impulsionarão o futuro da curadoria de experiências de luxo.

Interessado no assunto? Dois artigos só em março no Jing Daily falam sobre os Millennials aqui e aqui. E um lembrete importante: metade dos gastos de luxo na China serão domésticos até 2025, e os Millennials serão os grandes responsáveis por isso. O relatório está disponível aqui.

 

Ver outras tendências