Tendências

Tendências

DogHero | Economia Compartilhada | PET | Retail Lab | Shared Economy | varejo

Rappi e DogHero

Publicado em 29/07/2019

A Rappi terá passeios com cães em seu aplicativo, em parceria com DogHero. Com essa parceria a startup brasileira DogHero deseja firmar o mais rápido sua liderança em serviços para “a maternidade e paternidade canina” — traduzidos em passeios e hospedagens com cães — na América Latina. Para concretizar esse plano, anunciou também no começo desse ano um aporte de 27 milhões de reais do negócio que a inspirou. O investimento série B foi liderado pela Rover. A plataforma americana de serviços para cachorros é uma DogHero mais madura: já captou 310,9 milhões de dólares em aportes, ou 1,18 bilhão de reais. Completa esse aporte o fundo Ignia Partners.

A Rappi está de olho em aproveitar um mercado em ascensão — os produtos e serviços para pets estão entre mais pedidos por seus usuários. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem mais de 52 milhões de cachorros de estimação no país, que é o segundo maior mercado para cães. Em 2015, último ano de pesquisa do IBGE, o mercado nacional de pets foi projetado em cerca de 22 bilhões de reais. O aplicativo já vendia itens para os bichinhos de estimação e agora oferecerá passeios, serviço também conhecido como dog walking. “Nosso usuário possui um tempo limitado, inclusive para andar com seu cachorro. A novidade vai de encontro à missão de proporcionar um tempo que antes não existia”, afirma Fernando Villela, diretor de crescimento e marketing da Rappi para a revista Exame.

A DogHero funciona de forma similar às plataformas Airbnb e Uber, de economia compartilhada. O usuário abre o aplicativo para Android/iOS ou o site e vê quais “anfitriões” – nome dado para os cuidadores de cachorros – estão próximos e quais são suas avaliações. Se as conversas forem bem, o pagamento é feito e o cachorro é hospedado ou levado para passear. Ao final da reserva, o cliente consegue deixar uma avaliação do serviço no perfil do cuidador.

Ver outras tendências