Tendências

Tendências

cultura nerd | favela | social innovation

Perifacon + Wikifavelas

Publicado em 24/05/2019

O WikiFavelas é um dicionário para reunir todo o conhecimento produzido dentro das favelas do Rio de Janeiro. Esta foi a ideia de Sônia Fleury, cientista política que começou a estudar favelas e viu que o conhecimento era fragmentado em disciplinas e não existia um estudo que unisse todos os aspectos. Segundo o artigo publicado na Galileu, o projeto on-line reúne diversos verbetes que incluem temas como “Bailes Funk do Alemão” e projetos sociais. Segundo Fleury, esta é também uma forma de reconhecer a importância das favelas e os conhecimentos produzidos, sem considerar a favela como algo único e homogêneo. Ao contrário de sites como o Wikipédia, em que todos colaboram no mesmo texto para chegar em um consenso, o WikiFavelas permite que diferentes autores escrevam sobre o mesmo assunto, deixando todo o conteúdo disponível. “Não queremos pessoas reescrevendo o texto dos outros. Queremos ter vários textos de diferentes autores para ter uma pluralidade de visões”.

O dicionário foi lançado depois de acontecer a primeira PerifaCon, uma convenção de quadrinhos e cultura pop gratuita realizada em um distrito de baixa renda em São Paulo. O evento teve como objetivo levar a “cultura nerd” para comunidades geralmente incapazes de arcar com o preço das principais convenções do Brasil, como a Comic Con Experience (CCXP). Com 45 artistas e 24 palestrantes, a PerifaCon atraiu mais de 4.000 participantes e deu à comunidade local acesso a jogos, palestras, competições de cosplay e apresentações de K-pop.

Este exemplo traz takeaways muito importantes segundo a mídia internacional discutiu aqui. Segue tradução livre:

– Heróis escondidos. Com quase todas as ofertas em massa há grupos que são ignorados e, portanto, deixados de fora de uma experiência mais ampla. É um fato desconfortável do consumismo. Os organizadores desses eventos não são normalmente maliciosos. Infelizmente, eles nem percebem quem está sendo deixado de fora. Este exemplo é um poderoso lembrete de que algo que pode parecer razoavelmente ou razoavelmente acessível pode excluir um segmento apaixonado de clientes. Dos sete organizadores, apenas um deles conseguiu arrecadar dinheiro suficiente para participar do CCXP, e ele não podia comer nada enquanto estava lá. Esses indivíduos transformaram sua exclusão em motivação. Ao tornar seu evento gratuito, eles explodiram o modelo tradicional e encantaram milhares de pessoas no processo. Fale sobre super-heróis!

– Comunidade nos salvará. Poucos são os mercados que não estão enfrentando as ameaças duplas (interligadas) de polarização cultural e isolamento social. Uma coisa que todos podemos aprender com os “nerds”  é o poder de nos reunirmos pessoalmente para celebrar uma paixão compartilhada, conhecer heróis e aprender uns com os outros. Os varejistas de Cotopaxi à Selfridges estão cada vez mais adotando o poder disso. Como seria um encontro para seus clientes? O que eles festejariam, debateriam e aprenderiam?

Ver outras tendências