Tendências

Tendências

Consumer Perception | food | innovation | Taste

iSense

Publicado em 29/07/2019

Respondendo a uma percepção de falta de uniformidade no mapeamento de sabor, a start-up Suíça iSense está usando a tecnologia de perfis digitais para fornecer medições de sabor mais objetivas aos inovadores de alimentos e bebidas, de acordo com a Food Ingredients First. A empresa planeja digitalizar e publicar mais de 300 sabores até o final deste ano.
Ferramentas digitais podem significar aumento de produtividade, maior expansão e mais inovação para empresas de alimentos. Com um grande banco de dados de perfis de sabores padronizados, o iSense poderia conectar fabricantes com casas de sabores e permitir que eles pesquisassem coleções de outras empresas. Isso pode reduzir os cronogramas de P&D, economizando tempo e dinheiro.

Ficou interessado? Outras empresas estão usando ferramentas digitais para avaliar os sabores. Recentemente, a Ripe.io firmou uma parceria com a FlavorWiki para rastrear sabores por meio de um aplicativo digital que os consumidores podem usar para avaliar o sabor. O objetivo é que os produtores, varejistas e consumidores tenham uma ideia de como um produto tem gosto ao longo de toda a cadeia alimentar e por quanto tempo ele terá um bom sabor.

McCormick & Co. usa um think tank global e inteligência artificial para pesquisar tendências e desenvolver uma previsão de sabor. A equipe olha para os próximos dois a quatro anos para acompanhar – e tentar ficar à frente – das tendências de sabor. Ferramentas de realidade virtual também podem ser usadas para avaliar como a entrada sensorial pode afetar o gosto, mas ainda é só um desejo.

Ver outras tendências